Xoana – Um petisco de Lisboa

Olá a todos!
O meu nome é Xoana, tenho 29 anos e sou de Santiago de Compostela, capital da Galiza. Sou licenciada em História e com o Mestrado do Professorado. No meu terceiro ano realizei um Erasmus na Universidade Jagiellonian de Cracóvia, na Polónia. Esta experiência da qual gostei muito, serviu-me para ampliar os meus horizontes, tanto a nível linguístico como cultural, social e educativo. Creio que foi um facto muito relevante para explicar a minha situação atual.

Considero-me uma pessoa muito curiosa, sensível e com um grande interesse pela arte. Já desde criança assistia a aulas de música, piano e sempre gostei muito de ler e desenhar. Também acho que sou um bocado introvertida, ainda que gosto muito de conhecer novas pessoas. No meu regresso à Galiza algo ficou em mim desta estadia na Polónia que abriu a minha curiosidade para outros âmbitos. Comecei a tirar cursos de teatro na Universidade de Santiago e em qualquer outra escola ou espaço cultural de Santiago. Também fiz parte de um grupo de teatro amador durante três anos.
Depois de acabar o Mestrado tive a oportunidade de sair para o estrangeiro de novo através do Programa Galeuropa 2013. Desta vez visitei o país vizinho da Polónia, a Republica Checa, mais concretamente a cidade de Praga. Ali fiquei durante dois meses realizando um estágio numa biblioteca da Universidade Carolina de Praga. No meu regresso à Galiza comecei a estudar para os exames de ensino secundário, enquanto dava explicações e tirava o curso de Monitor de Tempo Livre.
Sem muito êxito nos exames do ensino, este ano apareceu mais uma vez a possibilidade de realizar outro programa de Mobilidade da Galeuropa. Desta vez através da associação AUCE da Universidade de Educação de Ourense, com a duração de quatro meses e em Lisboa. Foi uma grande ilusão e alegria para mim já que, fazia tempo que tinha vontade de viver em Portugal. Também este ano acabei o último ano de português na Escola Oficial de Línguas de Santiago. Portanto era uma oportunidade óptima para pôr em prática o aprendido.
O meu estágio em Lisboa seria num teatro, mas como quando cheguei a Lisboa estavam fora numa residência artística, tive a opção de permanecer por três semanas no projecto Sementes a Crescer, do qual os meus colegas já têm escrito muito. Nesta associação participei no projeto Pa-Redes e em muitas outras atividades artísticas e educativas que realizam com o fim de integrar aos meninos e as pessoas que moram na freguesia do Beato.
Em Setembro comecei o meu estágio no Teatro de Carnide. Num primeiro momento ajudei em atividades de dinamização que fazem na Féria da Luz, por exemplo, realizando uma pequena perfomance de rua como estátuas. Neste momento estou a participar nas aulas que realizam na escola EB1 Professora Aida Vieira, no bairro Padre Cruz, um dos maiores bairros sociais da Europa. Neste centro funcionam turmas desde o 1º ao 4º ano do 1º Ciclo. O teatro faz várias Atividades de Enriquecimento Curricular, como as matérias de Expressão Dramática, Expressão Musical e Atividade física. A problemática destas crianças é que fazem de cada aula um desafio e acho que os pequenos detalhes são os que constitúem os maiores êxitos. Além disto, participo nos diferentes cursos que  o teatro realiza para crianças e adolescentes.

A famosa cidade da Luz, Lisboa, tem muito para ver. Acho que sou uma pessoa acostumada a viver em cidades pequenas ou não muito grandes. Ao principio achava que Lisboa era muito ruidosa, com os aviões, o trânsito diario e algo suja (muito lixo nas ruas). Porém, já posso dizer que estou acostumada e gosto dela. Em parte, graças à hospitalidade e à amavilidade dos portugueses que fazem qualquer um sentir-se como em casa.
Uma das coisas que adoro nesta cidade é olhar para a variedade de raças e culturas: nepalís, indianos, muçulmanos junto com africanos e brasileiros que nos fassem lembram o seu passado colonial. Tudo isto com a mistura de turistas europeus que enchem as ruas lisboetas.
Também disfruto muito da comida, especialmente dos doces, já que há uma grande variedade e são muito bons!
Há muita vida cultural nesta cidade, em qualquer dos bonitos parques e praças que existem pode-se encontrar um festival de música com gente a dançar ou simplesmente de pessoas a desfrutar o espaço. O tempo acompanha, também é verdade, e além da cidade, pude descobrir muitos outros lugares fora de Lisboa. Toda a linha da costa até Cascais com lindas praias sempre cheias de gente. Por outro lado, a natureza mais selvagem em Sintra, com o Cabo da Roca (o ponto mais ocidental da peninsula) e a praia da Ursa, foram das coisas mais belas que vi.

Uma coisa curiosa que me acontece neste país é que, o meu nome em português, Joana, é muito frequente aqui, pelo que o ouço continuamente. Isto é algo que não se passava na Galiza. É um bocado estranho!
Enquanto às minhas expectativas de futuro, não sei se será possivel, mas realmente gostaria de ficar mais tempo aqui, já que quatro meses são um pequeno pestico que dá para desejar mais. A nível pessoal gostaria poder olhar para a vida com mais tranquilidade e sem muito pensamento.
Viajar e descobrir outras culturas e pessoas é um dos maiores agasalhos que considero que alguém pode ter.

This slideshow requires JavaScript.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s