No passado dia 12 de maio aconteceu o soft opening (abertura informal) do Espaço C3.

O projeto envolveu a reabilitação e transformação de espaços anteriormente devolutos, ocupados de forma ilegal e para fins prejudiciais. Este é o primeiro negócio social do Clube Intercultural Europeu, composto por Cowork, Salas de Formação, Estúdio Multimédia e Espaço Jovem. Esta inauguração foi vivida com grande alegria e orgulho pela associação, pela Câmara Municipal de Lisboa, os nossos parceiros e a comunidade pois foi um projeto que envolveu enorme esforço e dedicação da parte de todos.

20017848_807340089443576_3477291417721874670_o
Antes da reabilitação

O soft opening foi dedicado sobretudo às duas primeiras valências, que iniciaram atividade nessa mesma data, e à criação de sinergias entre parceiros, a população dos bairros carenciados das freguesias do Beato e Penha de França e pessoas das restantes zonas da cidade de Lisboa e arredores. De facto, este constitui-se como um dos principais objetivos do projeto na sua génese: atrair pessoas, negócios e movimento sócio-económico para bairros que sempre foram descurados e excluídos, de formas diversificadas, de modo a gerar a evolução interna do território em vários parâmetros socias e culturais e para proporcionar a sua abertura ao exterior.

O evento foi um enorme sucesso! Sentiu-se um enorme sentimento de partilha e comunhão entre os cerca de 40 participantes, quer membros da comunidade, quer parceiros e pessoas que trabalham no território, quer pessoas oriundas das restantes zonas de Lisboa. Adicionalmente, a população dos respetivos bairros reconheceu a importância deste tipo de projetos para o desenvolvimento positivo do território e a criação de oportunidades de melhoria de vida para as pessoas que aí vivem. Verificou-se ainda que a comunidade se encontra plenamente apropriada do Espaço C3 e que o irá estimar e acarinhar, apoiando com ternura utilizadores e staff do mesmo.

Vejam as fotos do soft opening aqui!

A abertura começou com um discurso do Presidente do Clube Intercultural Europeu, José Brito Soares, o qual agradeceu a todos os que contribuíram para a execução do projeto Espaço C3, de forma especial ao Programa BIP/ZIP (da Câmara Municipal de Lisboa, financiadores primários do projeto) na figura do Dr. José Ferreira; ao Coordenador do projeto, Arq.to Gonçalo Folgado; aos parceiros Associação de Moradores Viver Melhor no Beato, ArqCoop, Fundação Aga Khan, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa; à Junta de Freguesia do Beato e a comunidade em geral por confiarem no Clube e neste projeto específico. Em seguida, o Arq.to Gonçalo Folgado partilhou a sua alegria com o resultado final e com o processo em si, afirmando que nunca careceu de apoio, quer de parceiros, quer da população.

Após os discursos e do grande aplauso que mereceram, introduziu-se o Projeto Transformar Talentos (também um projeto BIP/ZIP do Clube), o qual tem por objetivo a descoberta e o desenvolvimento de talentos artísticos nos bairros de intervenção e procedeu-se ao momento musical preparado no âmbito deste projeto. Foi neste momento em que duas jovens do bairro, Carolina Gomes e Cláudia Alves – deliciaram os presentes com algumas canções de Fado e com as suas excelentes vozes, tendo sido acompanhadas por guitarristas do Clube Lisboa Amigos do Fado.

O Espaço C3 assume-se assim, não apenas como mais outro local de trabalho ou espaço de formação mas, acima de tudo, como um ponto de encontro para a cultura, que não distingue nem diferencia, que nos une e como uma plataforma para a igualdade social e o estabelecimento de redes duradouras entre pessoas e entidades e contextos distintos. Ao longo do evento contámos com reportagem fotográfica e gravação de entrevistas áudio de diversas pessoas envolvidas no projeto por alunos da EPAD, escola profissional parceira do Clube.

O Espaço C3 afirma-se como elemento plenamente integrante do território e com as portas sempre abertas à comunidade. É uma resposta inovadora pois permite a inclusão de entidades e sectores sócio-enconómicos que sempre ignoraram esta parte de Lisboa e que terão agora a oportunidade de se estabelecer num território com perspetivas futuras luminosas e cooperar com uma população que encerra enorme potencial e também… amor!

Site Espaço C3
Facebook Espaço C3

Texto: Nuno Wemans
Edição: Teresa Simões
Fotografia de Destaque e Fotografias no álbum do Facebook: EPAD

Anúncios