O Espaço C3, espaço colaborativo com as valências de cowork, formação e estúdio multimédia para o público em geral e a comunidade das Olaias, é primeiro negócio social da associação sem fins lucrativos Clube Intercultural Europeu, e abre uma nova valência para a comunidade: o Espaço C3 Jovem no dia 15 de novembro às 18h.
Na abertura será inaugurada igualmente uma exposição de arte comunitária do projeto ArteAoLado, dinamizado pelas voluntárias europeias Julia San Millan e Elisa Lemmo, que advém do primeiro workshop com os jovens e crianças do território integrados no projeto Projecto Sementes A Crescer E6G.
O Espaço C3 Jovem é uma valência pensada e implementada com a comunidade e será co-gerida pelos jovens a quem é destinada. Apresenta-se como um espaço de crescimento, responsabilização e capacitação de um grupo vulnerável (jovens entre os 12 e os 30) e vem complementar as diversas respostas sociais nestes bairros sendo uma extensão do projeto Sementes a Crescer E6G em termos de espaços disponíveis. O empoderamento advirá da participação e iniciativa dos próprios jovens, elementos essenciais para o bom funcionamento do espaço e não enunciados aqui enquanto chavões vazios de significado.
A presente abertura do Espaço C3 Jovem vem reforçar o desejo inerente ao Espaço C3 de se assumir não apenas como mais outro local de trabalho ou espaço de formação mas, acima de tudo, como um ponto de encontro para a cultura, que não distingue nem diferencia, como uma plataforma para a igualdade social e o estabelecimento de redes duradouras entre pessoas e entidades e contextos distintos.
Programa
18h – Portas Abertas para visitas
18h30 – Inauguração da exposição ArteAoLado e aperitivos
20h – Encerramento
Exposição patente de 15 de novembro – 1 dezembro, 2ª a sáb das 10h às 19h, visitas com marcação pelo email info@espaco-c3.pt
Sobre a exposição
A exposição “Perceção do bairro pelos olhos da crianças” apresenta imagens tiradas com máquinas fotográficas analógicas descartáveis com filme preto e branco com uma intervenção gráfica da artista. Através desta prática os jovens puderam refletir sobre o espaço envolvente, as suas próprias experiências com o espaço, tomarem consciência sobre si próprios e sobre o seu potencial criativo.
A arte comunitária é uma abordagem artística centrada no envolvimento de membros da comunidade em que esta é praticada: a arte torna-se assim um motor de mudança social. O objetivo é que os membros dessa comunidade tomem consciência da arte como oportunidade, uma forma de refletirem sobre as suas próprias experiências, de provocar introspeção positiva direcionada sobretudo ao seu potencial criativo e à sua emancipação.
O projeto ArteAoLado é composto por cinco workshops com recurso a diferentes formas de expressão artística: fotografia, desenhos, fanzine (publicação), cinema e música. Expostos a estas, os/as jovens criam um panorama completo e geral sobre diferentes processos artístico, com as ferramentas necessárias para escolher e desenvolver uma visão crítica artística.
Sobre a artista Julia San Millan
Nasceu em Burgos (Espanha) em 1992. É licenciada em Belas Artes pela Universidad Complutense de Madrid e mestre em Gestão de Desenvolvimento Cultural. Tem desenvolvido trabalho como gestora cultural, desenvolvendo vários projetos relacionados com inclusão social através da arte e é também co-fundadora de duas associações culturais sem fins lucrativos em Espanha. Como artista, desenvolve o seu trabalho principalmente em Madrid, participando em exposições coletivas.
Sobre o Espaço C3 
Localizado no bairro municipal João Nascimento Costa, o Espaço C3, fruto de um projeto BIP/ZIP da CML e financiamento da Junta de Freguesia do Beato, procura criar sinergias entre os moradores e os demais utilizadores do espaço sendo que os lucros revertem para o território na forma de projetos de intervenção local ou desenvolvimento comunitário selecionados pela própria população. Aberto desde maio de 2018, o projeto envolveu a reabilitação e transformação de espaços anteriormente devolutos, ocupados de forma ilegal e para consumos ilícitos.
A Junta de Freguesia do Beato também foi responsável por um financiamento adicional, um apoio imprescindível para que o projeto fosse realizado.
O Clube Intercultural Europeu é uma associação sem fins lucrativos desde 1998 atuando nos campos da juventude, da educação, da formação e empregabilidade. Julia San Millan e Elisa Lemmo são ambas voluntárias europeias no Clube através do projeto de Serviço Voluntário Europeu “Mobility, Openness, Visibility and Empowerment”, financiado pelo Erasmus+.
Sobre o Sementes a Crescer
Os participantes no workshop integram o projeto comunitário Sementes a Crescer, financiado pelo Programa Escolhas 6ª Geração do ACM (Alto Comissariado para as Migrações), com vista à inclusão social de crianças/jovens, potenciando o sucesso educativo, formativo e profissional, participação cívica e coesão.
Anúncios