Parede da Rua Carlos Botelho

Um novo mural por Francisco Camilo e Vera Fonseca no Bairro Carlos Botelho. Parede de que Nininho Vaz Maia é o padrinho. Desta vez vamos revelar um pouco das memórias que inspiraram os artistas para este mural. SUSPENSE………….
Aqui vai : Esta parede vai fazer referência ao incêndio trágico que se viveu na Curraleira em 1975 , às barracas, mas também – por se encontrar em frente a um parque infantil – à alegria das crianças que mesmo com muito pouco eram felizes e brincavam livremente pelo(s) bairros(s). Inúmeros/as moradores/as recordam a antiga Curraleira com um sorriso nos lábios e um brilho nos olhos, falando de uma infância pobre mas feliz. Aliás a memória das barracas e da infância feliz apesar dos muito pouco recursos é uma memória também dos/as moradores/as da Picheleira e do Casal do Pinto. Memórias comuns, paredes de todos/as

18836998_1593773547301816_3208742550163549525_o

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s